Conhecer as diferenças entre as gerações dos funcionários aumenta a produtividade e os resultados

A formação de um bom ambiente de trabalho é uma excelente maneira de potencializar os resultados de uma indústria. E, para atingir esse objetivo, é importante entender não só a geração dos gestores, como ter uma ideia do que esperar das gerações que compõem o time da empresa, estimulando as potencialidades de cada indivíduo.

Para facilitar esse trabalho, confira, a seguir, um resumo das características das gerações X, Y e Z, feito a partir de uma entrevista com Elisabete Adami Pereira dos Santos, professora doutora de Gestão de Pessoas da PUC-SP.

Geração X (nascidos entre 1965 e 1978)
Caracteriza-se pelo individualismo e pela competitividade, segundo a professora, e possui 6 traços principais de comportamento:
1- Busca equilíbrio real entre trabalho e vida pessoal, apesar de gostar mais de dinheiro do que os membros da Y;
2- Profundamente independente, mais que a geração anterior, os boomers;
3- É a primeira geração que começou a dominar os computadores, apesar de ainda serem usuários, diferentemente da Y, que produz conteúdo;
4- Sonha com locais de trabalho que lembrem comunidades, desconfia da hierarquia e prefere arranjos mais informais;
5- Quer julgar mais pelo mérito do que pelo status;
6- Aprecia o trabalho em equipe.

Saiba como se tornar um profissional mais competitivo na era da Manufatura Avançada  – Baixe nosso infográfico gratuitamente agora mesmo!

Geração Y (nascidos a partir de 1979/1980)
Para definir esse grupo, por sua vez, Adami elenca 8 características. “Essas, somadas a outras de menor importância, marcam a existência da Geração Y, de qualquer camada social, em qualquer país do mundo”, explica a professora.
1- É naturalmente digital;
2- Prefere trabalhos colaborativos e não competitivos;
3- É movida mais pelas expectativas de crescimento do que pelo dinheiro;
4- A remuneração adequada não é um direito, e sim resultado de práticas meritocráticas;
5- Prefere flexibilidade para trabalhar e, assim, gosta de regras claras sobre resultados. Por isso fala tanto de “entrega” (de um produto, serviço, etc.);
6- É a mais tolerante quanto à raça, religião, orientação sexual, etc.;
7- Sente muita necessidade de orientação;
8- Uma das atrações para a geração Y é a marca da organização e suas contribuições para a sociedade.

Geração Z
A professora traz uma observação importante: ainda não há elementos científicos suficientes sobre a existência de uma geração chamada Z. “O que os pesquisadores mais sérios têm demonstrado é que a Y não encerrou seu ciclo de nascimento, e seus novos membros têm os mesmos comportamentos, só que um pouco mais acirrados, como, por exemplo, na sua naturalidade digital”, comenta Adami.

Compartilhe nas redes sociais!