Soluções envolvendo pintura automatizada no mercado nacional; leia um case

Man and machine

Um dos cenários mais carentes em automação industrial dentro da realidade nacional é o processo de pintura. A automação vem ganhando espaço no Brasil, o dinamismo e a interconectividade do nosso cotidiano, somados com a não tão recente, mas fundamental globalização, elevou as expectativas do consumidor, gerando uma demanda de produtos cada vez mais customizados com reduzido ciclo de vida. Essa nova demanda exige que o setor industrial tenha processos produtivos flexíveis, reprogramáveis e ágeis o suficiente para atendê-la.

Os processos de pintura atualmente no cenário industrial nacional são em sua grande maioria manuais. Enquanto isso, a automação nesse mercado vislumbra uma série de benefícios como:

  • Aumento da Produtividade;
  • Diminuição de retrabalho;
  • Ganho de uniformidade na aplicação de tinta;
  • Ergonomia;
  • Retirar o operador de um ambiente nocivo ao ser humano;
  • Flexibilidade, pois o robô pode-se adaptar com rapidez ao um processo um dos pré-requisitos da nova realidade da manufatura.

A automação em processos de pintura permite um controle robusto de diversas variáveis como leque do aplicador, atomização e vazão de tinta, controle de variáveis do ambiente como temperatura e umidade entre outras onde o produto final terá um valor agregado elevado, consumindo uma menor quantidade de recursos.

Outra medida importante para automação de um processo é a virtualização do sistema, por meio de um Sistema de Supervisão e Aquisição de Dados (SCADA – Supervisory Control and Data Acquisition). Com tal medida obtêm-se um controle produtivo com a máxima quantidade de informações e flexível devido a sua virtualização, programação de tempos de setup, produzindo de acordo com a necessidade uma das premissas na quarta revolução industrial, indústria 4.0.

Case nacional

Parceira da Staubli, a Nova Tecnologia, empresa no segmento de integração de células de pintura automatizadas, desenvolveu em 2016 um projeto para uma empresa do segmento metalúrgico com o objetivo de melhoria em uma das linhas de pintura manual de recipientes metálicos. Devido a constante necessidade de inovação e melhoria continua estabeleceu-se como meta a automatização da linha de pintura, com o objetivo de sanar problemas relacionados aos processos de pintura manual (retrabalho, desuniformidade, desperdício, risco à saúde do operador, etc.).

Na fase de implementação, o sistema de pintura foi desenvolvido de acordo com as necessidades do processo em questão e, além da tecnologia de manipulação robotizada engloba todos os dispositivos de automação envolvidos no processo, atendendo suas peculiaridades de sistema de pintura, robô de pintura e painel de automação.

A célula de pintura robotizada é um dos equipamentos supervisionados. Quem manipula o sistema de supervisão consegue ter dados como acionamentos que estão sendo utilizados, qual modelo de recipiente que está sendo pintado, nome do operador que opera a célula. Além dessas informações, o software armazena em um banco de dados diversas informações sobre o processo produtivo como quantas peças foram pintadas de acordo com a linha de tempo pesquisada, trajetórias utilizadas e histórico de paradas de emergência, gerando dados confiáveis para a gestão do processo e do equipamento.

Como resultado, a nova linha de pintura robotizada permite eliminar uma camada de tinta do processo (primer) e ainda gerar ganho de qualidade no produto final, além de aumentar a capacidade produtiva no processo.

 

Este artigo teve a contribuição da empresa Nova Tecnologia, parceira da Stäubli no segmento de células de pintura automatizadas.

Compartilhe nas redes sociais!