Gestão

Vantagens e desvantagens do Sistema de Manufatura Flexível na indústria metalmecânica


O processo de implantação de Sistemas de Manufatura Flexíveis  (SMF) pode ser uma tarefa desafiadora para a indústria metalmecânica, mas também bastante promissora. Isso porque, conforme falamos anteriormente por aqui, eles são capazes de produzir uma grande variedade de peças e produtos por meio de um único equipamento e software.

“Os sistemas controlados por computador podem refazer a mesma peça repetidamente e disponibilizar um grande número de ferramentas para a programação”, afirma André Marcon Zanatta, diretor de inovação do Instituto SENAI de Inovação em Sistemas de Manufatura.

Sua aplicação no dia a dia, contudo, requer um planejamento extenso, que envolve a criação de projetos e cronogramas minuciosamente detalhados. Além disso, a tecnologia exige funcionários altamente qualificados para operar e fazer a manutenção dos equipamentos, assim como a compra ou a adaptação das máquinas utilizadas, o que pode se tornar oneroso, dependendo do ramo de atuação da indústria e da sua escala produtiva.

Apesar disso, um Sistema de Manufatura Flexível pode ajudar a indústria do setor metalmecânico a economizar dinheiro a longo prazo. Isso porque reduz custos operacionais – graças à sua capacidade de se adaptar às mudanças de produtos defeituosos -,  promove uma melhor logística de tempo e de outros recursos, além de exigir menos trabalhadores para operá-lo, em comparação com outros sistemas de fabricação, economizando, assim, custos de mão de obra.

Mas o maior benefício desse tipo de recurso fica mesmo por conta da possibilidade de tornar a indústria mais eficiente. Se algo dentro do processo mudar, ele permite adaptar facilmente os equipamentos e manter a produção fluindo, evitando atrasos e gargalos. Isso ajuda a criar tempos de produção mais rápidos que ajudam a garantir o aumento do atendimento das demandas do cliente e a sua satisfação.

Por isso, podemos concluir que um Sistema de Manufatura Flexível, apesar de ser custoso no início, tem potencial para ajudar as indústrias a criarem produtos melhores e a se tornarem mais eficientes, aumentando suas receitas ao longo do tempo.

E você, já implantou os Sistemas de Manufatura Flexíveis (SMF) na sua indústria? Compartilhe a sua experiência nas redes sociais e até a próxima! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *