Gestão

Como rebarbar e limpar peças metálicas corretamente?

Quem vive o dia a dia indústria sabe que, durante o processo de usinagem de peças metálicas, seja por soldagem, moldagem ou cisalhamento, é comum lidar com bordas irregulares, saliências ou vestígios de fluidos nos metais. E que para garantir a qualidade, estética e padronização das peças usinadas, elas precisam passar por um processo de acabamento.

“A rebarba em peças produzidas em larga escala influencia, principalmente, no custo final dos produtos. Não é uma etapa do processo de fabricação, mas, sim, uma consequência de como ele foi elaborado e efetuado. Por isso, para minimizar este problema, devemos executar processos que garantam o acabamento final quase perfeito, sem rebarbas ou com o mínimo possível”, afirma Ivo Lonque, professor do Senai Paraná.

De acordo com o especialista, as rebarbas influenciam, também, na segurança dos colaboradores (corre-se o risco de lesões serem provocadas por pequenos entalhes durante a manipulação das peças) e podem, ainda, acarretar em problemas na montagem de componentes, reduzindo folgas e alterando medidas de precisão.

A limpeza de peças metálicas

Os fluidos lubrificantes são elementos necessários em qualquer operação de usinagem. Afinal, máquinas operatrizes, tais como tornos, CNCs, fresadoras, furadeiras, rosqueadeiras, serras, mandrilhadoras, brochadeiras e retíficas trabalham com uma solução refrigerante-lubrificante (óleo solúvel) recirculante.

Justamente por isso, um suplemento fundamental no serviço de acabamento de peças metálicas são os solventes de óleo, compostos químicos que destroem os produtos petrolíferos, tais como os lubrificantes de todos os tipos. Com eles, é possível remover todos os vestígios do fluido refrigerante empregado durante o processo de usinagem de peças metálicas.

Também existem máquinas de lavagem, algumas completamente automáticas, que removem as graxas e os óleos, lavam e secam as peças metálicas. Algumas, até mesmo, fazem a decapagem. Certos equipamentos podem ter tambores rolantes aquecidos eletricamente para fazer a lavagem de peças pequenas de uma produção em série.

O único cuidado especial é que a lavagem final dos itens seja feita, preferencialmente, com água, seguida da secagem rápida imediata, para impedir o embaçamento e a formação de ferrugem.

O processo de rebarbação de peças metálicas

A técnica de rebarbação pode ser realizada por meio de diversos métodos. Ela tem a finalidade de retirar saliências ou bordas ásperas e aparas, evitando acidentes decorrentes de fissuras e trincas e conferindo um perfeito acabamento às peças e aos componentes.

A rebarba pode ser considerada um defeito da peça, devido ao excesso de material em formato de fios na linha de fechamento ou na área da entrada do material presente nas peças moldadas, entre outros problemas.

São várias as técnicas para rebarbação. Entre elas, existe o processo manual, realizado por meio da utilização de ferramentas como limas, escovas de aço, lixadeiras manuais com discos específicos e, até mesmo, abrasivos com panos ou discos de tecido específico. No entanto, trata-se de um método bastante demorado, que implica em custos para o produto, podendo chegar a 30% do valor final.

Também é possível utilizar processos em máquinas como o tamboramento e o jateamento. No tamboramento, as peças são colocadas no interior de um tambor rotativo para serem rebarbadas e receberem o acabamento. Já no jateamento, elas são submetidas a um jato abrasivo, sendo rebarbadas e asperizadas.

Para prevenir o aparecimento de rebarbas, é fundamental repensar o processo produtivo e as ferramentas utilizadas em seu decorrer. “Algumas dicas que podem ajudar nos processos de usinagem são manter as ferramentas de corte, punções ou matrizes e facas com fio de corte sempre bem afiados e nos ângulos de cunha adequados aos diversos tipos de materiais”, finaliza o professor do Senai.

Quer ficar por dentro de mais dicas práticas para melhorar os processos da sua indústria? Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *