A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Caminhos para a eficiência energética na indústria

Caminhos para a eficiência energética na indústria

Em todo o mundo, a indústria é uma grande consumidora de energia. Grande player do setor, cresce a demanda por uma produção mais otimizada, com um consumo mais controlado. A eficiência energética na indústria, portanto, é uma necessidade comum a diversos segmentos.

Entre as indústrias de manufatura, as que produzem metais (ferro, aço e alumínio) são as que apresentam maior consumo de energia. Para elas, o maior desafio é minimizar o consumo de energia, sem sofrer uma perda de qualidade em seus produtos e de produtividade em suas operações.

Confira algumas possibilidades para a otimização da eficiência energética na indústria!

4 ações para potencializar a eficiência energética na indústria

1. Atualize o maquinário

Ao comprar equipamentos novos, certifique-se de que eles sejam projetados para economizar energia. Os fabricantes vêm se tornando cada vez mais conscientes da necessidade de as empresas conservarem energia em seus escritórios e fábricas. Dessa forma, investir em versões mais eficientes de seus produtos tem sido uma tendência.

Assim, fique atento a essas versões sempre que precisar substituir ou comprar novos equipamentos. Lembre-se: maquinários mais antigos tendem a consumir mais energia,  elevando a conta da empresa. Então, com a troca, você poderá abater rapidamente o investimento feito na aquisição e atualização de máquinas. Ou seja, é um investimento que, a médio e longo prazo, se paga.

2. Utilize tecnologias da Indústria 4.0 para eficiência energética

A eficiência energética é um componente central da Indústria 4.0. Ou seja, mais do que nunca, a tecnologia se mostra uma aliada indispensável para novas formas de consumir energia.

Com uma instrumentação cada vez mais sensível, o monitoramento dos processos industriais permite análises em todas as etapas de produçlão. Assim, o gerenciamento de energia, com medidores sofisticados, permite acompanhar processos e monitorar variáveis que descrevem a qualidade da eletricidade consumida. Use o novo momento da indústria a seu favor!

3. Revise processos e corrija falhas

Ao fazer uma auditoria energética é possível mensurar quanta energia cada departamento da indústria está consumindo. Esse checklist ajuda a identificar picos de consumo ao longo do ano, por exemplo. Além disso, também é possível pensar em maneiras de melhorar processos e corrigir falhas que levam ao desperdício de energia.

“Nós, que fazemos muita perícia, encontramos diversos problemas de processo que levam ao desperdício. Como dois motores sendo acionados ao mesmo tempo, por exemplo. Nesses casos, uma análise de processo demonstraria que não há essa necessidade e identificaria o desperdício”, reitera o professor do Departamento de Engenharia Elétrica do Centro Universitário FEI, Reinaldo Lopes.

Dessa forma, investir em uma consultoria especializada pode ser uma boa opção. Um auditor percorrerá a fábrica e os escritórios para monitorar como a energia está sendo consumida. A partir disso, poderá oferecer soluções imediatas para evitar mais desperdício.

4. Avalie adotar energias alternativas

É possível diversificar as fontes de energia utilizadas na indústria para promover maior eficiência energética. Para aumentar a produção e reduzir o consumo de energia, é possível utilizar uma mistura de diferentes fontes de energia renováveis, como geotérmica, solar ou eólica. Como resultado, o custo de produção deverá ser bastante reduzido. Isso facilita a inovação, a competitividade e a sustentabilidade da indústria.

Além disso, instalações que utilizam energia renovável pagam menos custos de manutenção do que aquelas que usam fontes não renováveis, como geradores tradicionais. Assim, instalações energeticamente eficientes incorrem em menor custo de operação, já que o combustível operacional é derivado de fontes naturais.

Dessa forma, dar os primeiros passos rumo a uma eficiência energética na indústria é factível e viável. E você, conhece outras práticas que ajudam na eficiência energética na indústria? Compartilhe sua mensagem nos comentários e até a próxima!

Case Eficiência Energética

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar