A Voz da Indústria faz parte da divisão divisionName da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Rastreabilidade no processo industrial

Rastreabilidade no processo industrial: como implantar?

A rastreabilidade no processo industrial deve ser aplicada de diferentes formas. Conheça algumas delas!

A acirrada competitividade nos mercados globais faz crescer a necessidade de garantia da qualidade nos produtos e serviços ofertados aos usuários e consumidores finais. Isso exige transparência por parte das empresas em relação aos seus processos produtivos e suas cadeias de fornecimento.

Essa lógica se aplica a todos os tipos de indústria e, principalmente, à produção. Portanto, a rastreabilidade no processo industrial tem entre seus objetivos salvaguardar todo o histórico de produção de determinado produto. Ou seja: registrar desde a origem da matéria-prima, passando pelo processo produtivo em si, até o destino final.

Esse sistema de rastreabilidade deve ser confiável ao ponto de satisfazer as expectativas de todas as partes interessadas. Assim, é possível atender às expectativas de um público cada vez mais exigente e bem informadas em relação às ofertas de mercado.

Sistemas integrados de rastreabilidade

Em função dessa alta exigência, rastrear a produção de forma manual não é mais uma alternativa válida para as empresas. É preciso buscar soluções com tempo de resposta curto e eficaz no atendimento de seus processos internos.

“Uma alternativa muito utilizada hoje é a integração do MES (Manufacturing Execution System) com o sistema ERP (Enterprise Resource Planning) da empresa. Dessa forma, é possível monitorar o progresso em tempo real, desde a matéria-prima até o produto final. Além disso, possibilita a redução das perdas e, consequentemente, gera um incremento na produtividade”, esclarece Esequiel de Mello, coordenador de Tecnologia em Gestão da Produção Industrial da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Nesse contexto, a rastreabilidade no processo industrial pode ser aplicada de diferentes formas. Elas vão desde simples etiquetas de código de barras coladas no produto até códigos gravados em RFID (Radio-Frequency Identification).

Em uma indústria, pode-se aplicar a rastreabilidade, por exemplo, no gerenciamento de ativos de uma fábrica. Ela permite, assim, controlar as mudanças de localização, monitorar a disponibilidade e o estado de conformidade de uma série de suprimentos da fábrica.

A logística interna é outra área em que a rastreabilidade no processo industrial é bastante aplicada. Assim, as etiquetas RFID podem ser fixadas em pallets e containers para auxiliar na logística interna de uma empresa. Isso evita perdas e organiza a intralogística de forma ágil e prática.

Benefícios da rastreabilidade no processo industrial

Todo problema de qualidade é considerado uma perda para a empresa. Se ele foi identificado durante o processo produtivo, exige-se um retrabalho, porém isso está sob controle. Entretanto, quando a inconformidade chega ao consumidor final, essa perda pode alcançar uma abrangência muito maior. O problema é ainda mais grave quando a empresa não possui um sistema de rastreabilidade confiável e rápido na identificação do problema.

Os benefícios de um sistema de rastreabilidade são diversos.

“Além de garantir que o produto passe por todos os processos e testes de qualidade exigidos ao longo do processo produtivo, esse sistema identifica e delimita um potencial problema de qualidade que tenha escapado dos controles de processo, auxiliando a empresa na contenção do problema”, pontua Melo.

O especialista da UCS complementa a explicação apresentando um exemplo prático.

“Há inúmeros casos de grandes montadoras de veículos que, mesmo tendo aberto um processo de recall para troca de algum componente falho no produto já vendido para os seus clientes, demonstraram confiabilidade em seu processo de rastreabilidade, delimitando o lote de produção e fazendo a troca pontual do efeito detectado”, exemplifica.

Esse tipo de situação é resultado da rastreabilidade no processo industrial. Todo o processo favorece a fidelização por parte do cliente, que, assim, confia na política de qualidade da empresa e na transparência na tratativa dos problemas.

Você já adota a rastreabilidade no processo industrial de sua empresa? Conhece algum outro exemplo dessa aplicação? Compartilhe suas dúvidas e experiências nos comentários.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar