• A Voz da Indústria is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Inovação

Quais as aplicações da Engenharia Robótica na indústria 4.0?

A engenharia robótica na indústria surgiu em meados do século passado. Desde então, robôs têm estado em constante desenvolvimento. A criação de circuitos integrados, por exemplo, foi um dos principais fatores a desencadear a automação.

Assim, com a automação industrial, os robôs passaram até mesmo a operar sozinhos, com pouca ou nenhuma orientação. Eles realizam tarefas cada vez mais complexas, com altos níveis de precisão e de forma mais econômica. Ou seja: cada vez mais presentes na Indústria 4.0.

Mas quais são as várias aplicações da engenharia robótica na indústria? Esse tópico ainda gera dúvidas e confusões para o setor. Para ajudá-lo nessa, confira alguns exemplos a seguir.

Montagem robótica

O uso de robôs em operações de montagem é a aplicação mais comum na indústria. Trocar um trabalhador por um robô em determinadas tarefas, sobretudo as mais repetitivas, significa, em determinados casos, maior precisão, diminuição de erros humanos e maior produtividade.

Os robôs industriais não perdem o foco e raramente cometem erros – se conservados corretamente. Com programação adaptável, os fabricantes podem utilizá-los para uma infinidade de tarefas em uma linha de montagem industrial. Por isso, é uma tecnologia versátil e escalável.

Engenharia robótica na indústria em processos colaborativos

Por mais que a robótica tenha evoluído, determinadas tarefas exigem a presença de humanos. Assim, um robô colaborativo pode ser útil. Isso porque ele interage fisicamente com pessoas em um mesmo espaço de trabalho, mantendo a segurança.

Com maior grau de flexibilidade, os trabalhadores humanos podem ser utilizados para tarefas mais complexas e estratégicas, orientadas pelas suas habilidades.

Para evitar acidentes, os robôs colaborativos são equipados com sistemas que interrompem suas operações quando detectam a presença de um operário dentro de uma zona de segurança predeterminada.

De acordo com Rodrigo Schimitt, professor do Centro Universitário ENIAC, essa é uma das aplicações-chave dos robôs nas indústrias.

“Nas indústrias, a Engenharia Robótica deverá cada vez mais ser aplicada para aumentar a segurança das operações e do capital humano, além da qualidade do produto e de seus processos, além da produtividade das empresas”, destaca. 

Transferências de itens

Os robôs podem ser projetados e programados para realizar a transferências de materiais, peças e produtos ao longo da linha de produção.

Desse modo, robôs industriais retiram seres humanos de tarefas perigosas ou exaustivas. Alguns exemplos são levantamento de peso, níveis extremos de concentração e ambientes contaminados com solventes, ruído, calor e poeira, por exemplo.

Tarefas de corte

A engenharia robótica na indústria permite que robôs sigam com precisão suas instruções pré-programadas. Essa característica os torna ideais em tarefas de corte de tecidos, plásticos ou metais, por exemplo. Com pressão e velocidade controlada, o robô consegue aparar, cortar ou polir superfícies de forma uniforme.

Engenharia robótica para soldagem

O processo de solda é uma das primeiras tarefas realizadas por robôs. Eles são projetados para operar em processos de soldagem e conseguem posicionar a tocha de soldagem na mesma orientação em todos os ciclos. Seu alto grau de repetibilidade garante que cada peça seja soldada com precisão e qualidade.

Motivos para investir em Engenharia Robótica na indústria

Ou seja, o objetivo essencial da Indústria 4.0 é tornar as indústrias manufatureiras e afins, como a logística, mais rápidas, eficientes e centradas no cliente. Ao mesmo tempo, vão além da automação e otimização e detectam novas oportunidades e modelos de negócios.

Dessa forma, ao investir em modelos de produção personalizada, que reduzam as ineficiências e os custos, é possível atingir as principais metas de negócio. Ao aplicar a engenharia robótica na indústria, conquista-se velocidade, eficiência e serviços inovadores com alto valor agregado.

Você já conhecia as principais aplicações da engenharia robótica na indústria 4.0? Conhece outro exemplo do uso de robôs nos processos industriais? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *