A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Reduzir acidentes de trabalho na indústria

Como diminuir os acidentes de trabalho na indústria

De acordo com dados recentes do Ministério Público do Trabalho (MPT), a cada quatro horas e meia, uma pessoa morre vítima de acidente de trabalho no Brasil. Outra informação alarmante é que o país figura em quarto lugar no ranking de nações nas quais mais ocorrem acidentes de trabalho, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). No contexto das indústrias, as informações trazidas pelo MPT apresentam outro alerta: entre os profissionais mais vitimados com acidentes de trabalho, estão os que trabalham em linhas de produção. Ainda, os que trabalham em contato com máquinas e equipamentos têm maiores chances de se acidentar. Por tudo isso, é importante avaliar formas de reduzir os acidentes de trabalho na indústria.

Essa iniciativa traz ganhos não apenas para o bem-estar e a integridade física dos colaboradores, mas também para o aspecto financeiro do negócio. Isso porque os acidentes podem gerar avarias em maquinários, processos e indenizações de responsabilização pelo ocorrido. Há, também, outras vantagens. De acordo com Suzana Caetano, Arquiteta e Urbanista, Engenheira de Segurança do Trabalho com MBA em Gestão Ambiental:

"Os investimentos em iniciativas para redução dos acidentes de trabalho irão garantir a saúde, a integridade física do trabalhador, a preservação do ambiente de trabalho e de seus equipamentos. Além disso, também contribui para que o sistema da empresa seja mais rentável e produtivo. Ou seja, gera menos perdas e mais trabalhadores satisfeitos, motivados e preocupados com a segurança, o que reduz também o absenteísmo".

4 dicas para reduzir os acidentes de trabalho na indústria

Entre as boas práticas que podem ser adotadas, estão:

1. Desenvolver um Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)

O PPRA, uma das exigências da NR 9, é uma das principais ações para a segurança laboral das indústrias. De acordo com a especialista,

"Para reduzir os índices de acidente do trabalho na indústria, o empregador deve dar prioridade ao investimento no trabalho seguro. A primeira etapa, que eu considero a mais importante, é investir em PPRA. Trata-se de um documento que indica todas as áreas de risco, mapeando-as e podendo, assim, dar início às etapas que precedem a antecipação. Esta consiste em antecipar o risco, a fim de prevenir o acidente", afirma.

2. Fornecer e incentivar o uso de EPIs

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são recursos indispensáveis para reduzir os acidentes de trabalho na indústria. Entre os tipos mais demandados pelo segmento industrial, estão:

  • - protetores auriculares (a fim de evitar a poluição sonora e seus malefícios);
  • - calçados especiais (para proteção contra derrapagens e para prevenir quedas);
  • - capacetes (para resguardar a cabeça contra batidas, eletricidade e radiação solar - há modelos com viseiras para proteger o trabalhador contra faíscas de soldagem ou corrente elétrica);
  • - luvas (que variam conforme os riscos aos quais o colaborador está exposto); entre outros.

Conforme a lei, a empresa deve fornecer os equipamentos previstos nas normas reguladoras aplicáveis aos seus funcionários. No entanto, além de disponibilizá-los, é importante realizar, também, ações de sensibilização quanto ao uso correto do EPI. Isso porque muitos acidentes de trabalho na indústria ocorrem pelo não uso do equipamento no momento do incidente.

3. Revisar o layout industrial

Um layout ineficiente, além de comprometer a produtividade, pode favorecer os acidentes de trabalho na indústria. Por isso, é fundamental desenhar um arranjo físico que não apresente riscos ao funcionário. Levar em consideração a ergonomia e a facilidade de acesso é importante. Além disso, uma boa sinalização também ajuda a evitar erros que possam levar ao acidente.

4. Adequar-se às normas e contratar apoio quando necessário

As normas reguladores existem não para gerar mais burocracia às empresas, mas para ajudá-las a tornarem os ambientes mais seguros. No entanto, há diversas normas aplicáveis às indústrias.

Por exemplo, para indústrias cujos funcionários trabalham em altura, é fundamental buscar adequação à NR 35; para as em que o trabalho ocorre em espaços confinados, deve-se fazer ajustes de acordo com a NR 33, e assim por diante. 

Uma norma muito importante no contexto de reduzir acidentes de trabalho na indústria é a NR 12. Suas prescrições demandam investimentos em tecnologias e maquinários que ajudem a, de fato, garantir um ambiente laboral seguro e produtivo. Além disso, isso gera também melhores condições de trabalho aos profissionais. 

Para se adequar corretamente às normas e promover melhorias consistentes no chão de fábrica, contar com o auxílio de uma consultoria especializada pode ser uma boa alternativa. 

Assim, a partir de iniciativas como as que vimos aqui, "ambos, empregador e empregado, só verão ganhos", resume a engenheira de segurança do trabalho.

E na sua empresa, quais medidas são realizadas para reduzir os índices de acidentes de trabalho na indústria? Deixe sua mensagem nos comentários.

Logística 4.0
Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar