A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Gestão no chão de fábrica

Gestão do chão de fábrica: quando vale a pena investir em um software?

Você utiliza softwares para a gestão do seu chão de fábrica? Leia mais sobre esse assunto aqui!

Fazer a gestão do chão de fábrica é uma das ações mais estratégicas desse tipo de negócio. Afinal, o chão de fábrica é o coração de uma operação industrial. No entanto, muitas vezes essa peça fundamental para o bom funcionamento de uma fábrica não é tratada como deveria. Essa é a atitude que pode acarretar grandes problemas, conforme destaca o líder comercial da Nomus, Thiago Leão.

“Sabendo a importância do chão de fábrica no contexto fabril e comparando-o com um atleta que cuida de todo o corpo, mas não cuida do seu coração, pode-se fazer uma analogia. Se o coração for negligenciado por muito tempo, o atleta pode ter sérios problemas ou até um infarto durante uma competição. Trazendo esse exemplo para a indústria, pode-se afirmar que o infarto, no caso do contexto fabril, é quando, por falta de gestão do chão de fábrica, o negócio apresenta sintomas de falência, podendo levar dias, meses ou anos para acontecer”, ilustra.

Problemas de uma gestão do chão de fábrica ineficaz

De fato, a falta de uma eficiente gestão do chão de fábrica pode levar à perda de produtividade de operadores e máquinas. Além disso, pode levar também a problemas de localização de ordens de produção, falta de controle e previsibilidade da produção diária e, por consequência, não mensuração de custos e tempo.

Por isso, pode-se dizer que a falta de dedicação necessária no controle e na gestão do chão de fábrica mostra que uma indústria não alcançou sua maturidade. Isso pode representar sérios riscos para a empresa como um todo. 

Benefícios trazidos pela utilização de softwares para gestão do chão de fábrica

Uma das formas para lidar com esse cenário é a utilização da tecnologia. Hoje, ela é uma das melhores aliadas em um mundo competitivo e globalizado.

“Um software específico para indústrias possibilita ter informações e dados para a melhor tomada de decisões. Saber quais recursos estão sobrecarregados ou com problemas de performance no instante que isso acontece só é possível se houver um sistema de apontamento da produção”, enfatiza Leão.

Com um software de gestão é possível ainda:

1. Avaliar os recursos sobrecarregados e ociosos da fábrica

O software ajuda na avaliação dos recursos mais sobrecarregados e ociosos do parque fabril para que se possa utilizar da melhor forma aqueles recursos que vão levar ao lucro e a uma produção mais custo-eficiente.

Essa avaliação possibilita inúmeras melhorias no sistema de trabalho, além de prevenir a paralisação não programada de máquinas que possam parar de funcionar repentinamente por sobrecarga.

2. Planejar a otimização do chão de fábrica

O software ajuda a planejar e otimizar a operação e produção. Ele é capaz de verificar gargalos e fazer com que haja o aumento da produtividade. Seus relatórios e a consolidação de dados gerados fazem dele uma importante fonte de insights para melhorias contínuas.

3. Acompanhar facilmente o andamento da produção

O sistema de gestão do chão de fábrica possibilita o acompanhamento das ordens de trabalho e a agilização do cumprimento dos prazos de entrega da produção, evitando dessa forma surpresas indesejadas e que clientes fiquem insatisfeitos por não terem a sua demanda atendida no prazo combinado.

4. Monitorar os recursos da fábrica em tempo real

Ao implementar um software na gestão do chão de fábrica, é possível monitorar os recursos da empresa em tempo real. Com isso, pode-se tomar iniciativas no curto prazo, identificando gargalos no que diz respeito ao funcionamento das máquinas e demais recursos de modo a otimizar o seu uso ou até mesmo desacelerar processos de produção que estejam ocorrendo de modo mais rápido do que o recomendado.

Então, quando vale a pena investir em um software?

A resposta é simples: o software, aliado a análises frequentes de indicadores, relatórios e métricas gerados por ele, é fundamental para qualquer indústria. Otimizar essa relação por meio de tecnologia é sempre uma opção válida para quem precisa tornar mais precisa e custo-eficiente sua operação. 

Hoje, há opções no mercado que atendem bem as necessidades de manufaturas de todos os portes. Para quem tem um orçamento enxuto, mas já identificou um gargalo importante que está afetando a produtividade e o sucesso do negócio, soluções modulares podem ser um bom início e gerar resultados que valerão o investimento. Indústrias de maior porte e nível de transformação digital podem apostar em opções customizadas e mais robustas, que se integrem a um parque 4.0. 

Você utiliza algum software na gestão do chão de fábrica? Como esse tipo de solução ajuda seu negócio? Compartilhe sua experiência nos comentários.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar