A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Tipos de cortes de peças metálicas; veja como escolher o mais adequado

Tipos de corte de peças metálicas; veja como escolher o mais adequado

Existem, atualmente, no mercado brasileiro diversos tipos de corte de peças metálicas, como corte laser, plasma, oxicorte, jato d’água, máquinas de corte com lâminas ou discos, cortes por abrasão, máquinas de corte a fio, entre outros. Cada um deles tem suas particularidades e, portanto, conhecê-los bem é fundamental para garantir a escolha da opção mais adequada

Para definir os tipos de cortes de peças metálicas que combinam com cada demanda, inicialmente, é preciso levar em consideração alguns detalhes, como o tipo de aço, a espessura e o volume do material, além da aplicação final da peça.

Os 4 tipos de corte de peças metálicas mais comuns

1. Corte a laser

O corte a laser é um dos tipos de cortes de peças metálicas mais utilizados. Seu processo concentra feixes de luz altamente focalizados, formando uma espécie de lâmina para realizar cortes específicos no aço.

“Dependendo da potência do laser, ele pode ser utilizado em materiais finos, como folha de papel, até um aço com mais de 50 mm de espessura. No entanto, no metal, o custo-benefício torna-se ideal em peças com espessura entre 0,5 mm e 10 mm”, indica Hélio Ribeiro Júnior, orientador de prática profissional da Escola Senai Roberto Simonsen.

2. Corte a plasma

O corte a plasma, por sua vez, utiliza gás em alta temperatura para cortar qualquer material que conduza eletricidade. Ele é adequado para materiais ferrosos ou não ferrosos, mesmo com superfícies oxidadas, pintadas, lixadas ou raspadas.

Em geral, ele corta espessuras com bitolas de até duas polegadas. Entretanto, as recentes atualizações tecnológicas possibilitam a perfuração a plasma em metais com 75 mm de espessura e corte de metais de 160 mm. No metal, seu custo-benefício é mais vantajoso em perfis e chapas de aço com espessura entre 10 mm e 25 mm.

Nesse caso, cabe ressaltar que, para corte de peças em aço inoxidável ou pintadas, se faz necessária a utilização de um sistema de exaustão com filtros especiais para os gases gerados.

3. Oxicorte

Este é um dos tipos de cortes de peças metálicas que consiste na mistura de gás combustível e oxigênio. Geralmente, se aquece a peça a ser cortada até determinada temperatura –  no aço, essa temperaturafica, por exemplo,  entre 700 e 900 ºC – e se joga, na área do corte, um jato de oxigênio puro, que provoca a formação de óxidos líquidos do metal. Essa reação, no entanto, é altamente exotérmica, gerando calor suficiente para romper o aço em duas partes.

Vale ressaltar que, no metal, esse método leva vantagem em relação aos demais, se o aço final não exigir acabamento refinado e as as peças tiverem mais de 50 mm de espessura.

4. Corte jato d’água

Entre os tipos de cortes de peças metálicas, o jato d’água tem uma característica única, pois corta e perfura quase todos os materiais, sejam eles metálicos ou não, inclusive minerais e madeira, apenas com um jato d’água. A única exceção é o vidro temperado que, em contato com o jato d’água, pode se romper.

O funcionamento se dá da seguinte forma: o equipamento gera pressão na água, convertendo-a em velocidade supersônica, que pode superar quatro vezes a velocidade do som, além da água. Para favorecer o corte, geralmente se adiciona material abrasivo (carbeto de silício, coríndon ou sílica). Essa combinação pode perfurar aços com até 300 mm de espessura, além de proporcionar cortes mais versáteis do que os demais processos.

Diferenciais dos tipos de corte de peças metálicas

Em relação aos cortes citados, o corte a plasma se mostra mais vantajoso, conforme explica Ribeiro Júnior.

“Ele se destaca dos demais em termos de velocidade, qualidade final e consumo de energia, pois tem consigo esse conjunto de vantagens”, comenta.

Nas peças com espessuras intermediárias, no entanto, é possível empregar o corte a laser ou a plasma, garantindo bom custo-benefício e boa performance.

Já para o corte de peças planas e de pequena curvatura, todos os equipamentos são indicados e, para aquelas de grande espessura, acima de 50 mm, os tipos de corte a plasma ou jato d’água são bastante utilizados, porém, com ressalva: se a peça for metálica, não é possível utilizar o plasma.

Peças de espessura média, por exemplo, podem ser feitas com plasma ou oxicorte. O que vai ajudar a definir qual dos tipos de cortes de peças metálicas é o mais indicado é o acabamento que se quer dar: se for algo superior, a opção é o plasma, alternativa que tem esse refinamento no corte.

Para as chapas finas, os tipos de cortes de peças metálicas recomendados são plasma ou laser, sendo que, nesse caso, o laser gera um melhor acabamento ao material.

Você já conhecia os tipos de cortes de peças metálicas que abordamos? Quer saber mais sobre o assunto? Deixe sua mensagem nos comentários  e continue acompanhando o nosso canal de conteúdo.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar