A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

como fortalecer a presença digital da indústria

5 estratégias para fortalecer presença digital da sua indústria

Saiba porque fortalecer a presença digital da indústria é cada vez mais essencial, e veja quais são as melhores estratégias para isso!

A internet transformou a vida do consumidor. Ele se informa, se relaciona e consome via Internet. Por isso, fortalecer a presença digital da indústria é mais do que essencial em um mundo amplamente conectado: é urgente. 

Neste cenário, para não ficar para trás no digital, é preciso atrair a atenção de potenciais clientes do mundo virtual, fazendo com que eles lembrem da sua marca na hora de uma compra ou indicação de serviços.

Para isso, existem uma gama de ferramentas que, quando bem planejadas, são essenciais para fortalecer a presença digital da indústria, inclusive com maior fortalecimento do marketing B2B.

Saiba, então, porque manter um bom relacionamento no mundo virtual é essencial para melhorar a competitividade do setor industrial e veja as principais ferramentas para fortalecer a presença digital da indústria.

Presença digital da indústria: a resitência do setor B2B

A entrada das empresas B2C no meio digital já vem acontecendo há alguns anos. Essa presença online vem crescendo ao longo do tempo, assim como o orçamento que elas destinam ao marketing digital.

Com a pandemia da COVID-19, os desafios das indústrias cresceram, e a presença digital se tornou mais massiva, assim como a busca por visibilidade aumentou.

Por outro lado, Flávio Muniz, palestrante e professor especialista em Marketing Digital e Mídias Sociais, explica que a adoção das indústrias ao marketing digital sempre foi mais tímida, mas está ganhando força e isso acontece por vários motivos. “Até um tempo atrás, as indústrias tinham muita resistência aos meios digitais e acreditavam que não precisavam muito deles” aponta. 

Além disso, indústrias geralmente não precisam conquistar um grande número de clientes em um curto período de tempo e realizam poucas vendas, mas de grande valor e volume para clientes fixos. “Essas características aparentemente dão para as indústrias mais estabilidade e, por isso, elas não viam a necessidade de estar na internet”, indica. Mas esse cenário está cada vez mais diferente e é hora de se adaptar à nova realidade do consumo.

Novo cenário, novas possibilidades digitais para a indústria

Assim como ocorreu com o setor B2C anos atrás, o cenário também mudou no ramo industrial. Flávio Muniz explica que, à medida que as indústrias perceberam que outras concorrentes estavam no ambiente digital, e que seu público foi migrando para lá, foram “forçadas” a entrarem também.

Dados reforçam a necessidade das estratégias digitais para as indústrias. A pesquisa 2018 B2B Buyers Survey Report, realizada pela Demand Gen Report, por exemplo, revelou que 65% dos compradores B2B estão pesquisando sobre os fornecedores na internet e solicitando recomendações em seu círculo profissional.

Além disso, 76% dos compradores B2B gostariam de acessar conteúdo personalizado em sites e mídias sociais antes de tomar sua decisão de compra.

“Era natural e inevitável que esse fortalecimento da presença digital das indústrias acontecesse, assim como aconteceu com empresas B2C. Mas, por alguns motivos, esse processo foi mais lento e tardio”, salienta Muniz.

Quando há uma crise ou uma grande mudança na sociedade, há mudanças, também, na forma de comunicação das empresas.

Benefícios da presença digital para o setor industrial

Parte importante para fazer negócios digitais no setor industrial é conhecer quais são as plataformas ou ferramentas disponíveis. A partir daí, é possível fortalecer a presença digital da indústria, possibilitando que ela se comunique de maneira mais efetiva com o seu público-alvo ou personas.

Dessa forma, os canais de comunicação relacionados à Internet passaram a ser uma parte importante da comunicação da indústria, representando uma oportunidade de estreitar os laços de marcas com mercados específicos.

Ao fortalecer a presença digital da indústria, os principais benefícios são:

  • Geração de credibilidade e autoridade à indústria;
  • Encurtamento do ciclo de compra;
  • Redução do custo de aquisição de clientes, afinal com o marketing digital serão eles que buscarão o produto ou serviço;
  • Fortalecimento do relacionamento com os clientes e parceiros;
  • Simplificação da comunicação das indústrias.

Site e blog institucional ajudam a fortalecer a presença digital da indústria

Como fortalecer a presença digital da indústria

O maior desafio para fortalecer a presença digital da indústria é criar ações para que ela tenha um posicionamento diferenciado, ou seja, uma presença digital significativa.

Dentro desse contexto, estratégias podem auxiliar a sua indústria, sendo cada uma delas a peça-chave para a construção de melhores relacionamentos - afinal, o bom relacionamento será sempre a base para fortalecer a presença digital da indústria.

Baseado nessa necessidade, dentre as estratégias essenciais que pequenas e médias indústrias devem ter para melhorar sua presença digital, podemos citar:

  1. Site da indústria;
  2. Blog corporativo;
  3. Redes sociais;
  4. E-mail marketing;
  5. Google Meu Negócio;

Mesmo sendo estratégias complementares, é um erro tratá-las e planejá-las como se fossem uma coisa só. Por isso, é importante conhecer cada uma delas para criar um plano de ação específico em prol do melhor relacionamento da sua indústria com seus clientes e parceiros.

1. Site: Passo inicial para entrar no mundo digital

Toda empresa deve ter um site, sendo ele a sede da empresa no ambiente virtual. Fazer um site é, geralmente, o passo inicial para entrar no mundo digital, e muitas indústrias já adotam essa estratégia, mas nem sempre da melhor forma.

“Felizmente, os sites têm uma grande adesão das indústrias, mas, infelizmente, muitos deles apresentam problemas e não oferecem uma boa experiência ao usuário”, ressalta Muniz.

Através do site, os clientes e potenciais sabem sobre a história da empresa, tiram dúvidas através do FAQ, têm fácil acesso às informações sobre os produtos oferecidos, consultam o endereço, horário de atendimento e telefone das empresas, entre outras facilidades.

Para as indústrias, sites são, também, importantes para gerar autoridade, credibilidade e mostrar aos clientes a autoridade da empresa no mercado (principalmente por meio de um blog).

Mas, para que o site trabalhe de forma efetiva, a experiência de navegação do usuário precisa ser a melhor possível. “Para fortalecer a presença digital da indústria, é inadmissível que o site tenha problemas com estrutura, design e velocidade de carregamento, por exemplo”, explica Muniz.

Outro ponto que deve ser observado é a compatibilidade do site com os dispositivos móveis. Isso é essencial, pois as pesquisas na internet realizadas através de dispositivos, como smartphones, já superaram as feitas em desktops - porém, os clientes das indústrias, geralmente, fazem suas pesquisas pelo desktop.

Por isso, o especialista indica que estruturar o site para os dispositivos é essencial. “Para atender todo tipo de cliente, é interessante ter um site que tenha um layout que funcione perfeitamente nos dois tipos de dispositivos”.

2. Blog Corporativo: mostre que você entende do assunto

O blog é a grande aposta para fortalecer a presença digital da indústria, pois, nele, pode ser trabalhado o marketing de conteúdo. O conteúdo do blog deve ser relacionado ao segmento de mercado da indústria e ser rico em informações, para agregar valor ao cliente.

“Os conteúdos presentes no blog podem apresentar dados, infográficos, tendências de mercado, tutoriais e guias, por exemplo, e pode ser escrito em uma linguagem formal e não tão descontraída”, recomenda o especialista.

Porém, a manutenção do blog é fundamental. “O blog sempre deve ter um conteúdo rico e relevante e que seja útil para o cliente, resolvendo as dores dele. Isso gera mais autoridade e credibilidade e mostra que a empresa é referência no segmento”, diz.

Isso é importante, pois irá fortalecer a presença digital da indústria e o relacionamento com o cliente, mesmo que ele já seja fidelizado.

Além disso, as indústrias podem captar leads através de formulários nas páginas de conteúdo do blog.

“Sua indústria pode oferecer algum conteúdo aos usuários, caso de um e-book, e pedir para que eles informem o e-mail e alguns dados básicos para poder baixar ou ter acesso ao material. Isso aumenta sua base de dados, sem precisar de um grande investimento de tempo e dinheiro para isso”, recomenda o especialista.

Porém, para tudo funcionar bem, é importante que o conteúdo seja de qualidade e haja consistência e uma frequência rígida de publicação.

3. Redes Sociais: LinkedIn é uma excelente possibilidade

Flávio Muniz - Divulgaçãoflávio muniz.png

Estar nas redes sociais contribui para que as empresas sejam lembradas e para uma boa interação com os clientes, fortalecendo, assim, a presença digital da indústria.

Mas, não é necessário estar em todas as redes sociais possíveis: o ideal é concentrar os esforços nas redes que trazem mais retorno para cada tipo de negócio.

Redes como Instagram e Facebook são populares, mas podem não ter o público certo para determinadas indústrias. Por outro lado, o setor pode dar uma atenção especial para as redes sociais de negócios, como é o caso do LinkedIn. Isso porque essa é uma rede social corporativa ideal para as empresas B2B e que tem um público bem segmentado.

Outra aposta para as empresas B2B, como as indústrias, é o YouTube: este é um canal ideal para fazer demonstrações e tutoriais de produtos e serviços.

4. E-mail marketing: estratégia e comunicação

O e-mail marketing é uma das ferramentas mais interessantes para fortalecer a presença digital da indústria. Porém, algumas regras precisam ser seguidas.

O conselho é que as empresas tenham o cuidado de não sobrecarregar os clientes com muito conteúdo e deixá-los cansados, e até irritados. Os envios devem ser bem distribuídos ao logo das datas, mas sempre com uma regularidade.

Além disso, é importante enviar e-mails com tipos variados de conteúdo, que não sejam repetitivos e cansativos. “Sua indústria, por exemplo, pode enviar material promocional, convites para eventos, novidades institucionais da empresa e material com técnicas e dicas práticas”, indica o especialista.

O e-mail marketing B2B funciona bem, pois ele já é enviado para clientes da base de uma indústria, ou seja, que já conhecem a empresa, já compraram ou compram regularmente, e têm interesse no material que é enviado.

Além disso, a comunicação é feita por um canal muito utilizado pelo público-alvo: segundo a McKinsey & Company funcionários de empresas passam, em média, 13 horas da sua jornada semanal de trabalho verificando sua caixa de entrada.

5. Google Meu Negócio: interessante para pequenas e médias indústrias

O Google Meu Negócio é um recurso gratuito do Google, sendo bastante interessante para médias e pequenas empresas. Independentemente do porte ou segmento do negócio, ele é muito válido para fortalecer a presença digital da indústria.

Sua principal vantagem é ajudar as empresas a serem encontradas mais facilmente na internet e, além disso, permitir que elas se comuniquem melhor com seus clientes.

Com essa ferramenta, é possível gerenciar a forma como as empresas aparecem na Busca do Google e no Google Maps. Os clientes podem ter acesso fácil às informações, como endereço, horário de funcionamento, mapa do local, fotos, comentários, avaliações, link para o site e outros dados.

Essas informações, além de ajudar os clientes, aumentam a taxa de cliques no site. De acordo com o Google, “empresas que adicionam fotos às fichas recebem 42% mais solicitações de rotas de carro no Google Maps e 35% mais cliques para acessar seus websites do que as demais empresas”.

Outro recurso importante para sua indústria via Google Meu Negócio é o de avaliações, que servem como prova social. “As indústrias já têm uma base fiel de clientes e podem pedir que eles as avaliem no Google Meu Negócio, para aumentar a autoridade e atrair outros clientes”, recomenda Flávio.

Mas, é importante que todas as informações da empresa estejam atualizadas e que as avaliações sejam respondidas, já que para os consumidores, empresas que respondem a avaliações são consideradas 1,7x mais confiáveis do que aquelas que não respondem, de acordo com o Google.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar