A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Pilares da eficiencia operacional

Como atingir os pilares da eficiência operacional?

A busca pela eficiência operacional é constante. Confira algumas dicas!

A eficiência operacional diz respeito à capacidade de a empresa operar de modo mais enxuto e menos oneroso, mas sem afetar a qualidade da produção ou do serviço prestado ao cliente. Em um mercado cada vez mais competitivo, encontrar maneiras de fazer com que os investimentos tragam um retorno mais sustentável é algo muito importante para o sucesso das indústrias. 

Nesse contexto, a metodologia World Class Manufacturing (WCM), ou Produção de Classe Mundial, é uma das alternativas para ajudar a tangibilizar esse objetivo. A metodologia e seus pilares de eficiência operacional, aliados a outras iniciativas, oferece um caminho para que a indústria nacional compita em um mercado cada vez mais global. 

Eficiência operacional: metodologia WCM

Aplicar a metodologia WCM para eficiência operacional favorece um ganho efetivo em competitividade que vai além da redução de custos. 

De acordo com Adriana Bombassaro, diretora de Produtos e Serviços da Teclógica, a metodologia WCM é "uma mudança gradativa que atinge todas as áreas da indústria, com foco em uma melhoria contínua, por meio da adoção de processos eficientes e de tecnologia. Ela é essencial para a otimização da produção, pois garante o funcionamento das máquinas da fábrica sem pausas, mantendo a qualidade e a segurança".

O que são os pilares WCM

Para Murilo Marques dos Santos, sócio-fundador da FM2S Educação e Consultoria, trata-se de uma "metodologia de excelência operacional que visa aplicar boas práticas (em fábricas, centros de distribuição, etc.) por meio de um programa de pontuação para essas. A ideia central é que se tenha uma matriz (geralmente, o escritório central da empresa) que define os pilares e como cada unidade irá avançar nesses pilares. O escritório central realiza auditorias e avalia se as unidades avançaram ou não nas pontuações".

Quanto aos pilares em si, eles podem variar de indústria para indústria. No entanto, a diretora de Produtos e Serviços da Teclógica elenca os 10 pilares essenciais dessa metodologia:

  1. Segurança: desenvolvimento de ambientes com riscos reduzidos de acidentes, evitando o comprometimento da produção.
  2. Desdobramento de custos: identificação e eliminação de perdas no chão de fábrica, tornando o processo mais otimizado e com melhor relação custo-benefício.
  3. Melhoria focada: detecção e eliminação de problemas crônicos da produção, utilizando ferramentas que possibilitem tais melhorias.
  4. Manutenção autônoma: com o objetivo de garantir o funcionamento das máquinas com total eficiência.
  5. Manutenção planejada: em que os reparos são realizados a fim de manter as máquinas em seu perfeito estado de funcionamento, sem comprometer a produção.
  6. Organização no posto de trabalho: centrada na mínima movimentação para que os profissionais possam atuar mais focados, com mais produtividade e eficiência.
  7. Controle de qualidade: para garantir altos níveis de entrega, todo o trabalho precisa ser mensurado por meio do controle de qualidade.
  8. Logística e serviços a clientes: aumentar a eficiência do trabalho de ponta a ponta, com entregas eficazes e de custos reduzidos, para satisfação do consumidor.
  9. Gestão de pessoas: incluindo transparência, regras claras, compromisso e qualificação das pessoas.
  10. Meio ambiente: respeito às normas e legislações, contribuindo para a preservação do meio ambiente.

Dicas de como atingir os pilares da eficiência operacional

Para obter eficiência operacional, é muito importante ter um olhar nos resultados de longo prazo, estabelecendo pilares, metas e indicadores para acompanhar o desempenho e detectar oportunidades de melhoria. Digitalizar e automatizar processos também é uma iniciativa que ajuda as diversas áreas de uma indústria a terem mais produtividade, precisão e agilidade, que poderão ser traduzidas em ganhos de eficiência consistentes.

Ainda, ter uma gestão de estoque apurada (e com etapas automatizadas), desenvolver ações para combater o desperdício operacional e um calendário de manutenções necessárias para cada equipamento também contribui para esses objetivos.

Adriana Bombassaro recomenda que o projeto para mudança ou aplicação de melhorias da eficiência operacional inicie em uma área modelo "geralmente, o setor mais problemático da empresa. Após a confirmação dos benefícios e da transformação dessa área, expande-se a iniciativa para o restante da empresa. O WCM pode ser aplicado em etapas, a partir de treinamentos e com o compromisso orientado aos resultados dos negócios", sugere.

A especialista também ressalta que, para que o projeto seja bem-sucedido, é importante mudar também o mindset da indústria. Um alinhamento à Indústria 4.0, para que se tenha tecnologias e recursos adequados para a otimização da produção, também é recomendado. 

"Entre as soluções inovadoras para potencializar a eficiência operacional e a competitividade das indústrias, estão tecnologias para coleta e análise de dados, como a Internet das Coisas (IoT) e Cloud Computing, que permitem a conexão entre fábricas, gestores, fornecedores, terceiros e funcionários. Isso porque o uso de sistemas integrados e de dispositivos para captação de dados no chão de fábrica que permitam a tomada de decisão com base em informações sólidas faz toda a diferença para a eficiência operacional. O uso de sistemas de gestão integrados a novos dispositivos garante, ainda, a gestão de processos em alto nível e, consequentemente, a redução de desperdícios, a segurança dos processos e a manutenção bem direcionada dos equipamentos para a melhoria constante", resume.

Murilo Marques dos Santos acredita que, para atingir os pilares da eficiência operacional, o mais importante seja ter uma boa governança corporativa. 

"Um time dedicado à WCM ou Excelência Operacional é fundamental. Ter um gerente dedicado a aumentar, gradativamente, a maturidade da empresa nos pilares geralmente traz bastante sucesso à iniciativa. Esse time deve não só definir os sistemas de pontuação, como também auditar e promover ações para as indústrias melhorarem nas auditorias. É fundamental também contar com o engajamento da liderança funcional, afinal, a WCM não pode ficar restrita ao time de WCM, todo mundo tem que contribuir para o resultado", enfatiza o especialista.

Para continuar aprendendo como tornar sua empresa mais eficiente e produtiva, confira o material que preparamos com os 7 erros que impedem o aumento da produtividade na pequena indústria.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar