A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como garantir - e melhorar - a saúde no chão de fábrica?

saúde no chão de fábrica
Priorizar a saúde no chão de fábrica ganhou muita importância, principalmente no contexto da pandemia. Veja as recomendações do "novo normal" para o setor industrial.

A pandemia do novo coronavírus vem trazendo consequências trágicas para o setor industrial, com demissões, redução da demanda e aumento dos custos.É hora de encontrar formar de se adaptar ao “novo normal”. Esse cenário inédito vai exigir ações para que a segurança e a saúde no chão de fábrica sejam ainda mais reforçadas.

Para isso, as indústrias vão precisar investir em planos específicos de contingenciamento que permitam maior segurança e saúde no chão de fábrica para o momento atual e para todo o período pós-pandemia.

Para ajudar as indústrias, Marcelo Garcia Rosa, Engenheiro de Segurança do Trabalho do SESI-SP, e Silvia Aparecida Andreasi, médica do Trabalho do SESI-SP, indicam algumas recomendações importantes para garantir maior segurança e saúde no chão de fábrica.

Ações para manter a saúde do colaborador em tempos de pandemia

Em todo o mundo, a pandemia está acelerando inovações globais em vários aspectos, como a transformação digital, que culminará em significativos avanços no setor industrial. A certeza é que um mundo totalmente diferente nos será apresentado e precisaremos nos adaptar.

Para atender a esse “novo normal”, o SESI-SP enfatiza ser necessário adotar alguns passos para preparar todo o ambiente de trabalho, permitindo que a indústria lide com a pandemia da COVID-19. São eles:

  1. Estabelecimento de medidas gerais de prevenção no ambiente de trabalho;
  2. Desenvolvimento de uma política e de procedimentos internos para identificação e isolamento de pessoas doentes;
  3. Desenvolvimento, implementação e comunicação de proteções e flexibilidades do ambiente de trabalho;
  4. Implementação de medidas de controles no ambiente de trabalho, incluindo a indicação de uso de todos os EPIs;
  5. Definição de todas as recomendações de acordo com o risco de exposição dentro do setor industrial.

Além desses passos que garantem a segurança e a saúde no chão de fábrica, o SESI-SP também criou vários vídeos para a campanha de conscientização, reforçando medidas de saúde, segurança e qualidade de vida em tempos de COVID-19.

O SESI-SP reforça que serão ofertados testes para a detecção da COVID-19 entre trabalhadores: “pensando no controle e no mapeamento de diagnósticos nas empresas, serão ofertados, também para as indústrias, testes para a detecção da COVID-19, tornando o processo de tomada de decisão mais assertivo”.

Olhar mais técnico para tomar as melhores decisões

Diante dos passos anteriormente apresentados, haverá a obrigatoriedade de rever planejamentos que garantam a segurança e a saúde no chão de fábrica de todo tipo de indústria.

Assim, diante da magnitude da crise de saúde que estamos vivenciando, Marcelo Rosa e Silvia Andreasi acreditam que as empresas precisam estar amparadas por profissionais técnicos especialistas em Saúde e Segurança do Trabalho, responsáveis por oferecer o respaldo para adotar medidas de controle que realmente sejam efetivas.

No atual cenário, existem informações que estão sendo transmitidas sem conhecimento técnico científico. Isso gera falsa sensação de segurança e expõe ainda mais os colaboradores aos riscos”, enfatizam. 

Segundo o SESI-SP, estes profissionais com olhar mais técnico terão maior domínio para dimensionar ações assertivas de prevenção contra o novo coronavírus, garantindo segurança e saúde no chão de fábrica, tais como:

  • Monitoramento de saúde ocupacional individualizado, que pode ser presencial ou à distância;
  • Testes para detecção da COVID-19;
  • Ações de controle para evitar aproximação e/ou confinamento e aglomeração de pessoas;
  • Adoção de equipamento de proteção individual de forma correta.

Neste último ponto, os profissionais do SESI indicam que é extremamente importante observar a seleção do equipamento, além de treinar os colaboradores para o uso, guarda e conservação dos EPIs da forma correta.

Essas medidas evitam a contaminação durante a manipulação dos equipamentos, que também precisam estar de acordo com as características antropométricas dos funcionários para garantir sua eficiência”, ressaltam. 

Outras medidas de saúde no chão de fábrica 

Aos colaboradores das indústrias que trabalham especificamente na área de produção, outras recomendações são, também, essenciais.

Neste sentido, Marcelo Rosa e Silvia Andreasi ressaltam a importância das ações de conscientização, além de reforço redobrado nas medidas de controle que foram estudadas para a rotina de cada ambiente de trabalho, permitindo, assim, mais segurança e saúde no chão de fábrica:

Primeiramente, para garantir maior saúde no chão de fábrica, devemos levar em conta todas as particularidades do processo e da logística da indústria, possibilitando que contatos próximos sejam evitados”.

Porém, vale afirmar que a exposição não está somente relacionada ao posto de trabalho, mas também a todos os lugares que o colaborador permanece. Por isso, é imprescindível ter à disposição de todos os colaboradores pontos para limpeza constante das mãos abastecidos com álcool em gel, além sinalizar as áreas comuns, permitindo o distanciamento recomendado pela OMS.

Na área de produção, é preciso ter muito cuidado com a manipulação do álcool em gel, pois é inflamável e pode gerar outros acidentes se manuseado e armazenado incorretamente”, completa Marcelo Garcia Rosa, Engenheiro de Segurança do Trabalho do SESI-SP.

Por fim, Marcelo reforça a importância dos cuidados com o descarte de EPIs e o monitoramento constante da saúde do colaborador, avaliando diversos aspectos que abrangem a saúde física e mental. Somente assim a segurança e a saúde no chão de fábrica estarão de acordo com o “novo normal” do setor industrial.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar