Indústria 4.0 by TOTVS

Indústria 4.0: problemas que a Realidade Aumentada soluciona

A Realidade Aumentada na indústria já tem sido adotada para resolver problemas e aprimorar processos. Apesar de essa ainda ser uma aplicação nova, a tecnologia é um dos pilares da Indústria 4.0, afinal, permite simular tarefas e cenários e abre portas para a interação entre o mundo real e virtual.

Quer entender melhor como a Realidade Aumentada na indústria colabora para os negócios? Acompanhe!

Capacidade da Realidade Aumentada na Indústria 4.0

A Realidade Aumentada torna o ambiente inteligente. Assim, é possível monitorar condições em tempo real e controlar e/ou personalizar processos e capacidades produtivas – tudo isso de forma remota, ágil e certeira.

Como a Realidade Aumentada ainda permite que os usuários visualizem e acessem informações relevantes, a otimização da produção se torna muito mais eficaz, evitando, assim, desperdícios e situações que não sejam favoráveis à Indústria 4.0.

Por fim, a Realidade Aumentada na indústria permite que as aplicações criem uma visão de raio-x. Dessa forma, é possível analisar as características internas de um processo produtivo que, antes, seriam muito complexas de ser visualizadas.

Melhorias possíveis com a Realidade Aumentada

Manutenção preventiva

“Um dos maiores casos de uso da Realidade Aumentada na indústria é na manutenção e no conserto de equipamentos. A Realidade Aumentada consegue disponibilizar todas as informações necessárias por meio de conteúdos virtuais variados como vídeos, infográficos e animações 3D, e levar conhecimento atualizado para qualquer colaborador de forma dinâmica. Tais informações não estariam facilmente disponíveis sem a utilização desta tecnologia”, explica Fernando Godoy, diretor comercial da Flex Interativa.

De acordo com o especialista, a Realidade Aumentada colabora para esse caso, uma vez que o usuário consegue visualizar em um smartphone ou tablet os marcadores de conteúdos pertinentes a um determinado equipamento, como modo de operar ou formas de manutenção, além de dados sobre a produção da fábrica, acesso a bibliotecas virtuais e solucionamento de problemas.

“Outra forma é utilizar a Realidade Aumentada sem marcadores, em que é possível alocar objetos virtuais em determinadas áreas como forma de reorganização do processo produtivo ou scaneamento de produtos e verificação de processos de manutenção preventiva, por exemplo”, analisa o diretor.

Godoy ainda chama atenção para a realidade mista, em que o usuário usa óculos especiais e consegue trabalhar com as mãos livres. Dessa forma, ele exerce a sua função ao mesmo tempo em que acessa os conteúdos virtuais.

Isso cria uma interação entre o mundo físico e virtual, beneficiando a Indústria 4.0, pois aumenta o desempenho do trabalhador e, muitas vezes, de forma mais clara e segura, uma vez que ele recebe uma informação padronizada e atualizada.

Linha de produção otimizada

Godoy ainda ressalta que a Realidade Aumentada na indústria também tem ampliado a sua utilização na linha de produção, permitindo suporte técnico de especialistas e controle de qualidade.

Com a tecnologia, é possível oferecer treinamentos aos operários, permitindo que eles dominem o sistema e criem uma rotina eficiente e segura. Assim, além de aumentar a produtividade, é possível implementar uma cultura mais preventiva em relação aos acidentes.

A Realidade Aumentada ainda permite supervisionar o desempenho dos processos e corrigi-los com muita mais rapidez e eficácia. O resultado é um processo muito mais seguro e em conformidade.

Aumento da produtividade

Essa tecnologia pode reduzir consideravelmente o tempo gasto dos colaboradores, pois os torna mais eficientes na execução das suas tarefas quando comparado a um método tradicional.

Imagine que um colaborador gaste muito tempo quando precisa parar as suas atividades para consultar um supervisor para tirar dúvidas ou, então, interromper processos para realizar manutenções.

“Observamos uma maior produtividade e, consequentemente, maior economia quando a Realidade Aumentada é utilizada para resolver tais situações. Ela coloca a informação ao alcance do colaborador de forma inovadora e de acesso rápido”, conclui Godoy.

Você já utiliza a Realidade Aumentada para se adequar à Indústria 4.0? Quais os resultados que tem obtido? Conte nos comentários e até a próxima!

Totvs_voz da industria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *