A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como a indústria pode usar vídeos para vender mais?

Article-Como a indústria pode usar vídeos para vender mais?

Vídeos se tornam indispensáveis para vender-como a indústria pode aplicar.png
Os processos fabris podem gerar curiosidade para os potenciais clientes - usar vídeos na sua estratégia pode se aproveitar disso para facilitar o processo de venda

Ferramentas indispensáveis para as indústrias que desejam vender mais. Assim podem ser definidos hoje os vídeos.

Com o advento das redes sociais e a mudança nos hábitos do público em geral, os vídeos ocuparam um grande lugar nas estratégias de marketing de todos os setores. As empresas, por sua vez, devem aproveitar esse tipo de mídia para se conectar ainda mais com os clientes.

Raísa Bresolin, COO da Widde, empresa especializada em vídeo-commerce, explica ao Portal A Voz da Indústria que os vídeos têm o poder de transmitir de maneira clara e envolvente as informações. E isso faz com que os consumidores tenham melhores experiências, além de proximidade, como acontece num atendimento presencial.

“Eles são altamente versáteis e podem ser utilizados em diferentes etapas da jornada de compra, desde a apresentação de produtos até a demonstração de uso e a criação de conteúdo educacional”, explica.

A importância dos vídeos nas estratégias de marketing

Além de mostrar exatamente o que a indústria quer passar ao público, os vídeos conseguem capturar a atenção do cliente com mais efetividade em comparação a outros conteúdos. Isso porque podem ser visualmente atraentes e ainda transmitir informações precisas rapidamente.

Conexão

A indústria pode aproveitar os vídeos para se conectar aos clientes conforme os seus objetivos – de uma maneira mais profunda ou inteiramente profissional. Isso permite, por exemplo, contar histórias de forma impactante e mais autêntica possível.

Além disso, segundo Raísa, ao analisar o comportamento e as preferências individuais do público, a indústria pode adaptar seu conteúdo de vídeo para atender às suas necessidades específicas.

“Essa abordagem personalizada não apenas aumenta as chances de conversão, mas também fortalece o relacionamento com o cliente, mostrando que você está disposto a atender às suas necessidades de maneira individualizada”, comenta a especialista.

Conscientização da marca

Vídeos são excelentes aliados para quem quer aumentar a visibilidade da marca no mercado. Dessa maneira é possível alcançar um público mais amplo, uma vez que as redes sociais e as próprias plataformas de vídeos permitem o compartilhamento dos conteúdos.

Taxa de conversão

Ao utilizar vídeos para a divulgação dos seus produtos e serviços, a indústria consegue uma taxa de conversão consideravelmente mais alta do que com outros tipos de mídias. Saiba que o público tende a se decidir melhor quando assiste um vídeo, pois as imagens, narração e até mesmo trilha sonora sempre inspiram.

“Ao invés de se limitar a apresentações estáticas dos produtos, é possível mostrar o item de perto, com uma voz em off e legenda no vídeo, destacando os detalhes e benefícios, por exemplo”, ressalta a COO.

Principais formatos de vídeos para aplicação na indústria

Produtos: Os vídeos podem ser utilizados para a indústria demonstrar na prática como os produtos manufaturados podem ser usados, além dos benefícios do uso.

“Além disso, é possível produzir conteúdos explicando a qualidade dos materiais utilizados. Essas abordagens criativas ajudam a criar uma experiência mais rica e envolvente para o consumidor, aumentando as chances de que ele se sinta confiante em fechar um negócio”, completa Raísa.

Depoimentos: A empresa pode também colher depoimentos dos clientes e parceiros para apresentar ao público as experiências positivas proporcionadas por ela.

Educacionais: Vídeos educacionais podem trazer informações e dicas úteis para o cliente, de modo que ele se sinta motivado a procurar a empresa para realizar a respectiva atividade.

Institucionais: Outra opção viável são os vídeos institucionais, por meio dos quais a indústria pode contar a sua história, mostrar seus valores e apresentar a sua cultura organizacional.

Eventos: Os vídeos são úteis também para a cobertura dos eventos da empresa, além de workshops, treinamentos, lançamento de produtos, entre outros.

Bastidores: Os clientes têm curiosidade de saber como são os processos fabris da indústria. Os vídeos podem facilitar esse processo, de modo que a indústria utilize essa estratégia institucional para aproximar o cliente.

Canais para distribuição de vídeos da indústria

Os canais mais importantes para a indústria veicular os vídeos são:

Redes sociais: Plataformas como Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin são ótimas oportunidades para as empresas que querem compartilhar vídeos orgânicos e até mesmo publicitários.

YouTube: O YouTube é o maior local de busca de vídeos do mundo. Ele é fundamental para as indústrias que desejam distribuir conteúdos especiais.

Sites: Os vídeos podem ainda ser incorporados ao site da própria organização. Como resultado, uma melhora na experiência dos usuários, com um aumento considerável de permanência nas respectivas páginas.

E-mail marketing: Outra ideia para a indústria é incluir os vídeos em campanhas de e-mail, o que pode ampliar as taxas de abertura e cliques.

Publicidade: Algumas plataformas são excelentes para quem busca melhorar a publicidade por meio da veiculação de vídeos. Entre elas, Google Ads e Facebook. Ambas oferecem opções segmentadas para quem busca públicos específicos. Vale conhecer também as Soluções Digitais Informa Markets, voltadas para públicos B2B extremamente segmentados.

Para Raísa, em 2024 o Vídeo Commerce se tornará uma parte ainda mais essencial no mercado. “As marcas que souberem aproveitar essa tendência sairão à frente e estarão bem posicionadas com relação à competitividade”, defende.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar