A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

realidade aumentada na indústria pós pandemia

O crescimento da realidade aumentada na Indústria pós-crise

O avanço da realidade aumentada na indústria ganha importância na atual crise. Mas ela se manterá pós-crise?

Em razão da COVID-19, indústrias de diversos setores tiveram que reavaliar seus processos de produção e os métodos de serviço, tornando-os mais seguros e eficientes. Neste cenário, o uso da realidade aumentada na indústria é somente uma das oportunidades que está se expandindo e tende a permanecer pós-crise.

Com a Indústria 4.0, soluções de realidade aumentada, realidade virtual e demais tecnologias começaram a, naturalmente, serem adotadas pelo setor industrial. Mas o atual distanciamento social que estamos sujeitos tende a acelerar esse processo, especialmente porque o setor procura implementar essas tecnologias em variados fluxos de trabalho, minimizando interação humana na cadeia de produção.

A realidade aumentada na indústria, por exemplo, é uma dessas tecnologias que podem ser usadas em diversas frentes dentro do atual momento pandemia, mas que certamente serão mantidas após a atual crise.

“Novo normal” – Como a AR e a VR vão contribuir?

Os desafios para a sociedade brasileira, para a economia mundial e, em especial, para as indústrias decorrentes da atual crise são muitos, e ainda é difícil definir o que será exatamente o “novo normal”.

No entanto, considerando o momento que vivemos, Carlos Paiola, diretor da Aquarius Software e professor do curso de Indústria 4.0 da Fundação Vanzolini, acredita que qualquer diminuição na exposição das pessoas a um ambiente físico compartilhado é de extremo valor:

Essa necessidade pode ser auxiliada pelo emprego de tecnologias relacionadas à Indústria 4.0, como a Realidade Virtual (Virtual Reality – VR) e a Realidade Aumentada (Augmented Reality - AR)”, destaca. 

Paiola explica que a VR permite reproduzir produtos, equipamentos e, até mesmo, toda uma linha de produção em ambiente totalmente virtual. “Isso vem a habilitar a execução de simulações e treinamentos à distância, de maneira imersiva, segura e controlável”, indica.

Já a realidade aumentada na indústria habilita a criação de elementos virtuais que podem interagir com objetos reais através do uso de dispositivos móveis (tablets, celulares, óculos inteligentes etc.). “A AR auxilia os profissionais da indústria em suas tarefas diárias, aumentando a segurança operacional e reduzindo a quantidade de retrabalho, bem como o tempo de execução de certas tarefas industriais”, completa o diretor da Aquarius Software.

Tecnologias de AR e VR: uso em diversas frentes no setor industrial

Tanto a realidade virtual quanto a realidade aumentada na indústria vêm sendo aplicadas em diversas frentes. Dentro da fábrica, elas são usadas desde a concepção de um novo produto até a sua produção, auxiliando as pessoas em atividades de projeto, operação e manutenção.

Mesmo no final da cadeia, já em contato com o consumidor, essas tecnologias, associadas à Indústria 4.0, têm sido muito aplicadas em vendas, marketing e até no enriquecimento da experiência de uso dos produtos acabados.

No chão de fábrica, os recursos da realidade aumentada na indústria são valiosos, principalmente para aumentar a segurança dos processos de fabricação, prevenindo riscos aos operadores diretos de máquinas.

A AR pode permitir a reprodução detalhada de determinadas tarefas complexas, diminuindo o risco de um erro operacional ou de manutenção inadequada”, explica Paiola.

A Realidade Virtual, por sua vez, costuma ser bastante empregada em treinamentos de equipes de operação e manutenção industriais. “Muito antes de serem postos à prova na linha de produção real, os profissionais podem ser capacitados a realizar tarefas críticas ou complexas, aumentando a chance de acerto quando acontecerem na vida real”, complementa o diretor da Aquarius Software.

Além disso, no atual momento, essa modalidade de ensino permite a participação de especialistas e técnicos à distância, o que ajuda com a redução do contato social.

Além disso, muitos são os benefícios da AR e VR no setor industrial, tais como:

  • Auxílio na manutenção industrial à distância, permitindo, dentre outras coisas, apoio remoto de especialistas, acesso a manuais e instruções diretamente na interface do dispositivo utilizado, resultando na resolução mais ágil e assertiva dos problemas;
  • Visualização em tempo real da produção;
  • Correção de problemas operacionais com o acionamento imediato de profissionais envolvidos nos processos.

A realidade aumentada na indústria vai acelerar a transformação digital

Como vimos, a realidade aumentada na indústria se tornou uma grande aliada do setor em tempos de distanciamento social. Mas, Paiola acredita ser bastante provável que a busca por todas as tecnologias habilitadoras que fazem parte deste movimento da Indústria 4.0 continue após a pandemia:

Na verdade, a projeção que temos para o mercado industrial, nos mostra que o número de projetos de inovação, eficiência e segurança operacionais deve ser ampliado. Assim, demandas de integração de sistemas, acesso remoto à indicadores, gestão da qualidade e eficiência do processo tem sido cada vez mais comuns entre nossos clientes”, conclui.

Devido aos recentes acontecimentos, as empresas tiveram que acelerar seus processos de transformação digital, dando início a um movimento irreversível de adoção de novas tecnologias e de integração de dados do chão de fábrica com as camadas gerenciais.

Dessa forma, a realidade aumentada na indústria é uma das tecnologias que vieram para ficar e trazer vantagens às indústrias. “Esse é um processo que não tem volta, certamente, esse é o “novo normal”, pelo menos do ponto de vista tecnológico”, finaliza Paiola.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar