A Voz da Indústria faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

classificação de criticidade de máquinas.jpg

Classificação de criticidade: o que é e como afeta o calendário de manutenções de máquinas?

Confira como deve ser feita a classificação de criticidade das máquinas e como ela pode ajudar a orientar sua manutenção!

Muitas vezes, os recursos do setor de manutenção de uma empresa, tanto em termos financeiros como envolvendo mão-de-obra e tempo, são limitados. Por esse motivo, a classificação de criticidade é fundamental para as indústrias.

Essa ferramenta expressa a importância das máquinas ou dos equipamentos dentro de um processo produtivo. Ou seja, o quanto um equipamento é indispensável no contexto operacional de um sistema produtivo.

O consultor e instrutor de treinamentos da Manutenção em Foco, Luis Carlos Cyrino, explica que, para compreender o conceito da classificação de criticidade, é preciso conhecer a classificação ABC.

“A curva ABC é um método que separa os itens de maior importância ou impacto, que são normalmente em menor número. Trata-se de classificação estatística de materiais, baseada no princípio de Pareto, o qual considera a importância dos materiais, baseada nas quantidades utilizadas e no seu valor”, esclarece.

Desse modo, esse sistema de curva ABC é muito utilizado para a administração de estoques e também para estabelecimentos de prioridades, de forma a classificar assertivamente máquinas e equipamentos conforme seu grau de importância para o setor produtivo.

O princípio de classificação ABC foi adaptado pelo JIPM (Japan Institute of Plant Maintenance) na metodologia TPM para a priorização das máquinas e equipamentos e se constitui em um fator decisivo para a escolha de uma política de manutenção adequada, avaliação essa que determina o grau de criticidade das máquinas e equipamentos em relação ao processo produtivo específico do negócio.

Compreenda como definir a criticidade das máquinas

No sistema ABC, cada letra representa uma classificação:

  • Classe A: são máquinas e equipamentos com prioridade alta. Pode-se definir que, nesse caso, a atuação da manutenção deve ser, por exemplo, contemplar a preditiva e preventiva, análise das falhas, formação de grupos de melhoria, entre outros.
  • Classe B: máquinas e equipamentos com prioridade média. Nesse caso, pode-se definir que a manutenção deva contemplar demanda preditiva, por exemplo.
  • Classe C: máquinas e equipamentos com prioridade baixa. Pode-se definir que a atuação da manutenção deve focar em manutenção corretiva, preditiva e monitoramento das falhas para evitar recorrências.

Essa classificação se dará após uma análise da segurança e do meio ambiente, da qualidade do produto, da condição de operação e de entrega, do índice de paradas e da manutenibilidade.

Uma máquina com a classificação A, por exemplo, precisa ter sofrido parada e provocado algum tipo de acidente e mesmo ter contaminado o meio ambiente. Além disso, o tempo de utilização dela precisa ser acima de 90%, ou seja, um equipamento, de fato, fundamental para o trabalho da indústria em questão.

Classificação de criticidade e o calendário das manutenções

O calendário pode ser afetado ao ser detectada a classificação de criticidade de máquinas e equipamentos.

“Quando a manutenção não tem a orientação de qual ativo priorizar nas suas estratégias de manutenção, pode-se acabar alocando recursos em máquinas menos prioritárias do que outras mais importantes”, comenta o consultor e instrutor da Manutenção em Foco.

Essa priorização por máquinas erradas pode afetar os resultados da industria, uma vez que não se tem uma sintonia entre as áreas de PCP (Planejamento e Controle de Produção), Produção e Manutenção. E essa interação, realizada de modo alinhado e estratégico, é fundamental para que os resultados sejam alcançados, tendo em vista que fazer algum tipo de intervenção em máquinas menos importantes pode significar um grande gasto sob um baixo retorno para a indústria.

Além de uma classificação de criticidade ausente ou equivocada, confira no material que preparamos outros erros que podem estar impedindo o aumento da produtividade de sua indústria.

 

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar