Indústria 4.0 by TOTVS

Indústria 4.0 e o impacto positivo na economia do Brasil

Descubra qual é o impacto positivo que a Indústria 4.0 pode causar na economia do Brasil nos próximos anos

A Indústria 4.0 traz, com a utilização de novas tecnologias e a transformação dos modelos tradicionais de organização e produção das indústrias, a possibilidade de redução de gastos e aumento de eficiência e produtividade. No entanto, esses benefícios não ficam limitados aos lucros e crescimento dentro das empresas: com o desenvolvimento da indústria, toda a economia nacional recebe os desdobramentos destes impactos positivos.

A professora de Marketing nos cursos de Administração e Gestão do Turismo da Universidade Federal de Santa Maria, Dalva Maria Righi Dotto, explica que “historicamente, as revoluções industriais são responsáveis por grandes transformações em todas as dimensões da economia e da sociedade, e com a Indústria 4.0 não é diferente, pois este novo modelo de organização industrial já vem demonstrando grande impacto econômico, refletindo no desempenho e na competitividade de organizações, regiões e países”.

Acompanhe, a seguir, qual o impacto esperado na economia do Brasil nos próximos anos por conta da Indústria 4.0.

Os impactos da Indústria 4.0 na economia brasileira

A utilização da Indústria 4.0 já vem demonstrando vários sinais da sua repercussão na economia brasileira. O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) anunciou que prevê um grande aumento no impacto da Indústria 4.0 no Produto Interno Bruto do Brasil até 2030. A previsão é de que a utilização das tecnologias atualmente está impactando em 5% nas indústrias brasileiras – podendo chegar a um resultado de em torno de 28% do PIB em 12 anos.

Além disso, a ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), que participa do grupo de trabalho do MDIC, estima que a adoção de conceitos da Indústria 4.0 dentro das cadeias de produção brasileiras pode ser capaz de gerar uma economia de R$ 73 bilhões ao ano. Esta quantia é resultado da redução de R$ 35 bilhões em custos com reparos, economia de R$ 7 bilhões na utilização de energia, e mais R$ 31 bilhões de ganhos pela eficiência produtiva.

Os incentivos do governo para a Indústria 4.0

As vantagens e os benefícios que a Indústria 4.0 pode trazer não apenas para as indústrias, mas também para a economia nacional, não estão passando batido aos olhos do governo. Neste ano, já foi anunciado o lançamento de uma agenda nacional para a Indústria 4.0, que consiste na definição de iniciativas que visam estimular o setor privado e este novo modelo de indústria em ascensão.

Esses incentivos incluem a isenção de imposto de bens tecnológicos necessários para a modernização das empresas – os robôs colaborativos, por exemplo, tiveram seus impostos de importação reduzidos de 14% para 0%. Além disso, estão sendo oferecidas novas modalidades de financiamento, com taxas atrativas para investimento nas novas tecnologias dentro das indústrias: mais de 10 bilhões de reais para linhas de crédito já foram disponibilizados pelo BNDES, Finep e Banco da Amazônia.

“Sob esta perspectiva, as empresas brasileiras devem se adequar à esta nova dinâmica de atuação e de relação com outras organizações, o poder público, os consumidores, enfim, com todos os stakeholders que, de alguma forma, estão vinculados e presentes no mercado em que atuam. Destaca-se, também, a importância do apoio do poder público brasileiro no incentivo para que as empresas atinjam níveis de adequação e/ou atualização coerentes com a realidade mundial, incorporando as transformações contemporâneas para se tornarem competitivas e exitosas no mercado globalizado”, conclui a professora.

Como você enxerga o impacto da Indústria 4.0 na economia do Brasil? A sua empresa está preparada para todas essas mudanças? Deixe o seu comentário e até a próxima!

Totvs_voz da industria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *